Vereador abandona reunião de câmara

Câmara de Águeda

O vereador Paulo Seara (PS) abandonou a reunião do executivo municipal da última semana, entre o período antes da ordem do dia e a ordem de trabalhos, justificando o gesto “como forma de protesto” pelo facto de pedir vários documentos municipais “há um ano” que diz não lhe serem entregues por parte da maioria Juntos que governa a Câmara Municipal de Águeda

Paulo Seara, vereador do PS

Paulo Seara, vereador do PS

“Tenho solicitado documentação sobre diversos assuntos que não me são fornecidos ou são-no parcialmente”, referiu o vereador socialista ao RA. Em causa, além de outros dossiers, estão o alegado financiamento de propinas por parte da câmara a funcionários autárquicos que fazem doutoramentos e pós-graduações e o apoio “não regulamentado” à União de Bandas de Águeda (UBA) destinado à aquisição de instrumentos “sem comprovativos”. No primeiro caso, Paulo Seara afirma ter conhecimento de financiamento a pelo menos cinco funcionários, “uma inclusivamente é funcionária da câmara a recibos verdes”.
O vereador do PS ameaça “avançar para quem de direito para que Águeda cumpra a lei”.

JORGE ALMEIDA REFUTA ACUSAÇÕES

O presidente da Câmara de Águeda, contactado pelo RA, comentou que o PS “está sistematicamente a pedir mais informação, de mandatos anteriores, e temo-la disponibilizado, apesar das dificuldades, porque teríamos de paralisar os serviços”. Jorge Almeida comentou ter “muitos anos de executivo e nunca vi nada assim”.
O edil aguedense referiu que a “informação relevante” para os membros do executivo municipal é “dada na hora” para que “votem em consciência, lembrando que “já retirámos vários assuntos quando dizem que não têm a informação toda”.
Sobre os dois assuntos em concreto, Jorge Almeida considerou ter disponibilizado toda a informação relativamente às propinas, casos relativos “ao mandato anterior”, e que neste mandato é “exigido” o comprovativo à UBA devido a uma “alteração no regulamento de apoio”, observada já neste mandato, “muito antes do PS vir com o assunto”.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top