Vereador do PSD questiona “disparidades” nos valores de refeições pagas pela Câmara

O PSD, pela voz de António Tondela, questionou a maioria socialista sobre os critérios usados nos pagamentos às instituições que fornecem as refeições para as escolas, isso porque, segundo avançou o vereador, a Câmara está a pagar valores diferentes conforme a instituição pelos mesmos serviços.

“Qual a razão que está na base desta disparidade?”, questionou António Tondela, dando conta que os valores variam entre 1,68 euros e 3 euros, caso do Centro Paroquial da Borralha e de Belazaima do Chão.

“Há coisas que já vêm de trás, mas a Câmara está a fazer um esforço no sentido de uniformizar os valores”, explicou Elsa Corga, na última reunião de executivo, sublinhando que a Câmara paga 1,68 euros quando as refeições são confeccionadas na própria escola.

(informação completa na edição impressa)

Autores

Notícias Relacionadas

1 comentário;

  1. Maria said:

    Deviam era publicar sobre o atraso dos pagamentos dos professores das actividades extra curriculares. Estes mal têm dinheiro para colocar gasolina para chegar às escolas! A câmara demora a pagar e nem uma explicação dá aos professores!

    Que tal o REGIÃO DE ÁGUEDA fazer um artigo ou entrevista sobre este assunto? Dirijam-se à câmara e falem com os responsáveis? Perguntem-lhes o que fazem com o dinheiro vindo do ministério da educação.

*

Top