Via rápida Aveiro-Águeda abandonada pela Estradas de Portugal

Estradas

O presidente do conselho de administração da EP/REFER, António Ramalho, afastou esta terça-feira, a possibilidade de a tão reclamada construção da via rápida Aveiro-Águeda vir a avançar.
António Ramalho revelou a decisão em declarações proferidas aos jornalistas, durante uma visita ao Porto de Aveiro.
“Águeda e Aveiro estão ligadas por duas auto-estradas. Basta apanhar a A1 e depois a A25”, afirmou António Ramalho ao Público.
“Se todos os triângulos que temos de fazer tiverem de ser transformados em auto-estrada, Portugal – que já o segundo melhor país avaliado pelos investidores, em termos internacionais, do ponto de vista rodoviário – daqui a uns tempos tentaria competir com Omã. Eu deixo o primeiro lugar a Omã”, acrescentou.

A ligação entre as duas cidades e municípios é reclamada há várias décadas por autarcas, empresários e população em geral. A principal via de ligação passa por localidades, na maioria dos casos sem passeio que proteja os residentes, e vias estreitas. O movimento cresceu após a introdução de portagens na A25, solução que representa mais um terço de quilómetros que pela estrada nacional 230.

(leia mais nas edições e-paper e impressa)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top