Vereadores do PSD questionam corte de delegação de competências às Juntas pela maioria socialista

Os vereadores do PSD não gostaram de não terem sido ouvidos nem achados no caso relativo ao corte de delegação de competências nas Juntas pela Câmara Municipal, questionando, na última reunião, qual o seu papel no executivo municipal, uma vez que a decisão tinha sido tomada apenas pela maioria socialista.

O vereador social-democrata Brito Salvador disse que o caso lhe fazia lembrar “o período de ditadura”, questionando se “os presidentes de Junta não podem falar”.

“Se os senhores presidentes de Junta consideram que a Câmara lhes é hostil, não os podemos obrigar a trabalhar connosco… assim cada um faz o seu trabalho”, disse o presidente da Câmara Municipal, Gil Nadais, deixando claro que as populações não vão sair prejudicadas pela tomada de posição, uma vez que vai ser a Câmara a fazer o trabalho que estava destinado à Junta fazer e para o qual iria receber dinheiro da autarquia municipal.

(MAIS INFORMAÇÃO NAS EDIÇÕES E-PAPER E IMPRESSA)

Comentários



Comente a noticia!